Você está em Home >> Comportamento >> Dicas gerais de comportamento e alimentação

Siga:                         Já fez o seu cadastro? Entre aqui.

Dicas gerais de comportamento e alimentação

Muitos pais se perguntam se seus filhos se alimentam da maneira adequada e equilibrada, se seu organismo está recebendo todos os nutrientes necessáriospara o seu bom desenvolvimento. Essa dúvida é bem comum, afinal, na infância, as crianças começam a criar as bases de sua saúde para a fase adulta. Mas como você pode garantir que elas tenham uma alimentação balanceada?

A má alimentação - excesso de gorduras, carboidratos e açúcar - e ingestão reduzida de verduras, legumes, frutas, laticínios e alimentos integrais aumenta o risco do seu filho sofrer carência de algum micronutriente. A mais comum é a deficiência de ferro, que causa a anemia ferropriva,mas também precisamos dar importância ao magnésio, cálcio, selênio e outros micronutrientes.

É importante consumir cálcio nas quantidades adequadas para evitar má formação óssea na vida adulta. Além disso é necessário que o consumo de refrigerantes seja evitado, pois eles contêm grande quantidade de fósforo, substância que inibe a absorção tanto de cálcio quanto de ferro.

 

Consumo de Verduras e Legumes

Um dos grandes desafios à mesa é fazer com que as crianças comam legumes e verduras. É comum ouvirmos pais reclamando que os filhos não gostam de nada verde ou saudável. Para transformar essa história, primeiramente é preciso olhar para os hábitos dos adultos da família. Você dá o exemplo?

Os legumes, hortaliças e frutas são ricos em vitaminas e sais minerais, importantes no processo de reprodução celular, e fibras, responsáveis pelo bom funcionamento do intestino. Quem come vegetais e frutas desde a infância previne inúmeras doenças futuras, inclusive obesidade.

Explique que não é preciso comer todos e faça um acordo: a cada semana ela experimentará um novo sabor, até descobrir pelo menos quatro de que goste. Mas é importante que estes quatro sejam de famílias diferentes. Por exemplo, uma folha verde, um legume verde, outro laranja e outro vermelho. "Assim estarão ingerindo diferentes tipos de nutrientes",

Lembre-se que crianças são muito visuais e, se a comida não tiver uma boa apresentação, elas rejeitam mesmo. Por isso, não cozinhe excessivamente os vegetais e preste atenção na hora de servir.

Com crianças de 3 a 7 anos, enfeitar a comida dá muitos bons resultados. Faça carinhas usando vegetais e ovos. Sempre que possível, leve o pequeno tão exigente às compras na feira ou supermercado e peça sua ajuda na cozinha. Segue fotos com sugestões.

O desenvolvimento do paladar leva tempo e varia de criança para criança. Porém, quanto maior a quantidade de açúcar e gordura for oferecida, mais difícil será a aceitação dos vegetais.

Por isso, diminua as guloseimas e comece a colocar algumas dicas em prática.

Exemplos:

* Se ele gosta de macarrão, tempere-o com brócolis e tomate cereja

* Faça uma jardineira de legumes variados picados bem miúdos

* Além do purê de batata, faça também de cenoura e de abóbora

* Misture legumes à carne de soja ao hambúrguer caseiro

* Se ele gosta de sopa, acrescente o legume que ele não gosta batido no caldo

* Se ele curte ovo mexido, acrescente cenoura raladinha

* Se a preferência são as tortas, misture legumes ao recheio

* Gratine os legumes com ovo e queijo ralado

* Coloque beterraba ou espinafre picadinho na massa da panqueca. Fica uma cor linda e não deixa o gosto do legume.

 

Sucos

Os sucos naturais são excelentes fontes de vitaminas e sais minerais, por isso devem estar sempre disponíveis para as crianças. Apesar de perderem um pouco das suas características principais quando são processadas, ainda assim muitos dos seus nutrientes permanecem intactos.

O ideal é preparar o suco de fruta em casa mesmo, mas você pode optar por um produto industrializado. Neste último caso, é importante dar preferência aos sucos e néctares, ao invés dos refrescos industrializados que são cheios de corantes, conservantes e aditivos químicos em geral. Ex de sucos industrializados de boa qualidade: Suco de maçã da Yakult, Suco de Uva integral (misture com um pouquinho de água), Suco Juxx de Cranberry, Suco Tial ou Ades

E mais: para estimular o paladar dos pequenos, eles podem ajudar a fazer os sucos, misturando, espremendo e picando (com uma faquinha de mesa, sem corte) os ingredientes.
Sempre que der, leve-os à feira ou ao supermercado para escolherem as frutas. Em casa, preparem e consumam o suco assim que ele ficar pronto, para que não perca suas características originais. A vitamina C, por exemplo, não resiste além de quinze minutos.

Em suas preparações, além de água e leite, experimente acrescentar ervas aromáticas aos sucos, como hortelã, salsa, manjericão e verduras como agrião, couve manteiga, espinafre etc… E misture as frutas. Se elas torcerem o nariz, separe uma porção e introduza a novidade, deixe que experimentem e digam o que acham. Descobrir novos sabores é uma grande aventura, que deve começar ainda na infância.

E, na medida do possível, elimine o açúcar. "As frutas já são naturalmente doces e muitas delas dispensam o açúcar, como a maçã, a melancia, a laranja, o melão. Deixe o docinho extra para as mais azedas, como o limão e o abacaxi e, assim mesmo, use-o com moderação".

 

Jantar

A criança brincou e estudou o dia todo e, quando chega a hora do jantar, precisa ingerir nutrientes essenciais para complementar sua alimentação e garantir o bom funcionamento do organismo.

Os pratos servidos nesta refeição podem ser do mesmo tipo que você coloca à mesa na hora do almoço. Tanto no jantar como nas outras refeições, devem ser evitados alimentos gordurosos, como frituras e embutidos. Substitua-os por grelhados, assados e cozidos. E controle o excesso de açúcar, que interfere na digestão e vicia o paladar, prejudicando a educação alimentar.

A variedade é fundamental. Um truque simples para conseguir isso à mesa é servir alimentos de cores diferentes, todos os dias. Assim você garante o consumo denutrientes variados e estimula a visão, sentido que, junto com o olfato, ajuda a despertar o apetite.

O melhor é montar um prato com um carboidrato (arroz, batata, macarrão), uma leguminosa (feijão, lentilha, grão-de-bico, ervilha), uma proteína (carne de soja, frango, peixe, ovo), legumes e verduras"

Para beber, dê preferência aos sucos naturais e, na hora da sobremesa, escolha frutas da estação, sempre moderando nos doces.

 

Lanches

Opções de cardápios de lanches saudáveis:

* Banana, iogurte e cereal

* Suco de uva, pão integral com pasta de ricota e peito de peru ou queijo cottage temperado ou queijo verniz

* Vitamina de leite com frutas e biscoito integral

* Suco de laranja natural e tostex de pão de aveia com queijo branco

* Maçã, iogurte e barrinha de cereal

* Leite ou bebida láctea, mini bolo simples elaborado com farinha integral e frutas?

 

Montagem de Pratos com Criatividade

Você já deve ter ouvido falar que nós comemos também com os olhos, não é mesmo? Com as crianças, isso não é diferente. Elas se encantam com os pratos coloridos e decorados com confeitos e ingredientes em formatos de bichinhos ou elementos da natureza, por exemplo. Tudo isso faz com que elas se sintam ainda mais estimuladas a se alimentar.

É possível usar a imaginação na hora da preparação dos pratos e criar desenhos de flores, estrelas e outros motivos usando cortadores especiais (que são encontrados em lojas especializadas).

Uma boa dica é ter sempre à mão um ralador, um rolo de massa, um descascador de legumes e forminhas especiais, que moldam diferentes alimentos. Por exemplo, pode-se preparar uma salada divertida de maneira fácil, cortando os legumes em formato de estrelinhas, lua, florzinha e outras formas especiais. A mãe pode fazer cabelos com alface, olhinhos com azeitona, basta usar a criatividade.

 

Por: Elaine C. R de Pádua - Nutricionista 

 

| Enviar para um amigo | Imprimir | Comentar

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado

Pediatria em foco

Atualidades | Comportamento | Doenças comuns | Higiene | MÍDIA | Nutrição | Puericultura | Saúde | Segurança | Vacinas | Curva do crescimento
DICAS | PERGUNTAS FREQUENTES | Cadastre-se

Pediatria em Foco © 2012. Todos os direitos reservados.

 

Clinica Infantil Reibscheid

Clínica Reibscheid | Links | Localização | Fale Conosco

Clínica Infantil Reibscheid © 2012. Todos os direitos reservados.

Telofone:  11 3801-2676

Horário de funcionamento / atendimento: Segunda a sexta, das 10h às 19h

 

Desenvolvido por: Floot Digital