Você está em Home >> Comportamento >> Você tem dúvidas sobre o crescimento do seu filho?

Siga:                         Já fez o seu cadastro? Entre aqui.

Você tem dúvidas sobre o crescimento do seu filho?

Quem nunca comparou o tamanho do seu filho (a) com o dos coleguinhas? Quem nunca perguntou ao Pediatra se ele estava crescendo de acordo com a idade? Quem nunca achou o seu filho baixinho ou alto demais, levante a mão!

Essas perguntas são muito comuns e vivem rondando os pais quando o assunto é o crescimetno do seus filhos.

Comparações existem e devem ser evitadas! Cada criança comporta-se de uma maneira, seguem padrões diferentes, desenvolvem-se e crescem ao seu tempo, e nem por isso apresentam algo errado no desenvolvimento.

Mas mesmo assim muitos pais podem sentir-se inseguros. Neste caso, uma boa conversa com o Pediatra pode ajudar.

Separamos algumas perguntas que podem ajudar a esclarecer suas dúvidas sobre crescimento infantil.

 

É inevitável, mas os pais sempre comparam os filhos com os filhos dos outros e às vezes se questionam se o filho deles está crescendo como deve. Afinal, como deve ser o crescimento de uma criança?

O crescimento de uma criança segue um padrão genético familiar. Este padrão é acompanhado pelo Pediatra durante as consultas através das curvas de crescimento. Mais importante que a altura atual, é o quanto o seu filho cresce a cada consulta e se este crescimento é constante.

 


Quando os pais devem se preocupar?

Os pais devem ficar atentos quando há uma parada ou redução da velocidade de crescimento, ou quando a criança cresce numa velocidade significantemente abaixo do esperado para o seu potencial genético. Crescimento muito acima do esperado também deve ser avaliado com cuidado pelo Pediatra.

 


O que pode acarretar em problemas de crescimento?

O problema mais frequente é a baixa estatura. Sua maior causa é a chamada baixa estatura constitucional, sem uma causa definida. Algumas doenças também podem afetar o crescimento das crianças, mais que os hábitos de vida.

 


Existem hábitos ruins que podem afetar o crescimento?

Uma vida saudável, com alimentação balanceada, favorece o crescimento, levando a criança ao aproveitamento máximo do seu potencial. Esportes de alto impacto, como a ginástica olímpica/artística, realizado em regime de competição, podem vir a prejudicar o crescimento por traumas na cartilagem de crescimento. Porém, esportes de baixo impacto (natação), realizados de forma regular podem ajudar no crescimento. Um bom período de sono, no período fisiológico do sono (das 21hs as 7hs), favorecem a liberação dos hormônios de crescimento.

 


É verdade que meninos puxam a altura do pai e meninas puxam a altura da mãe?

Existe sim uma correlação mais forte entre a altura do menino com a altura do pai e da menina com altura materna, porém, deve-se lembrar que as crianças herdam genes dos dois pais, e muitas vezes há predomínio de características de um dos lados. Lembrando sempre que mais importante é que a criança acompanhe o canal de crescimento de acordo com sua herança genética, e não uma altura isolada.

 

Crianças amamentadas no peito têm menos chances de problemas de crescimento do que as crianças alimentadas artificialmente?


As principais causas de baixa ou alta estatura não têm relação direta com a amamentação.

 

Que doenças podem afetar o crescimento?

As grandes patologias dos distúrbios de crescimento e que devem ser afastadas pelo pediatra, são: o retardo de crescimento intra uterino, doenças genéticas (como a síndrome de Turner nas meninas, Síndrome de Down), doenças cardíacas, doenças renais, doenças endócrinas (como deficiência de hormônio de crescimento, hipotiroidismo, hipogonadismo), doenças gastro-intestinais (síndrome de má absorção, doenças inflamatórias intestinais, alergia ao leite de vaca), doenças respiratórias (asma, fibrose cística) e desnutrição proteico-calórica entre outras.

 


Há exames específicos para diagnosticar o problema?

Os exames devem ser de acordo com a doença a ser investigada. Os pais devem seguir orientação do pediatra. Uma avaliação de um endocrinologista pode ser necessária.

 

Como deve ser o tratamento das crianças e a partir de que idade começar?

O tratamento deve começar assim que as alterações no crescimento forem diagnosticadas, independente da idade. As causas devem ser minuciosamente estudadas para que o tratamento medicamentoso, quando necessário, seja específico.

 

Fonte: Site Chris Flores / Clínica Infantil Reibscheid 

 

| Enviar para um amigo | Imprimir | Comentar

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado

Pediatria em foco

Atualidades | Comportamento | Doenças comuns | Higiene | MÍDIA | Nutrição | Puericultura | Saúde | Segurança | Vacinas | Curva do crescimento
DICAS | PERGUNTAS FREQUENTES | Cadastre-se

Pediatria em Foco © 2012. Todos os direitos reservados.

 

Clinica Infantil Reibscheid

Clínica Reibscheid | Links | Localização | Fale Conosco

Clínica Infantil Reibscheid © 2012. Todos os direitos reservados.

Telofone:  11 3801-2676

Horário de funcionamento / atendimento: Segunda a sexta, das 10h às 19h

 

Desenvolvido por: Floot Digital