Você está em Home >> Saúde >> Repelente contra mosquito faz mal?

Siga:                         Já fez o seu cadastro? Entre aqui.

Repelente contra mosquito faz mal?

 Posso usar repelente em meu filho de 2 meses?

A maioria dos pediatras prefere que esse tipo de produto, mesmo os específicos para bebês, só seja usado depois dos 6 meses. As substâncias químicas presentes no repelente podem ser prejudiciais ao bebê e provocar reações alérgicas, já que nessa idade a pele é ultradelicada. Além disso, as substâncias podem ser absorvidas e provocar reações tóxicas.

Para afastar os mosquitos do quarto da criança, o método mais inofensivo à saúde é o uso de telas e mosquiteiros. Aparelhos de tomada que liberam inseticida podem ser prejudiciais nessa idade.

O ideal é ligar o aparelho quando a criança não estiver no quarto, e depois desligá-lo. Se não houver outra saída, deixe o aparelho longe do berço do bebê, e não deixe de consultar o pediatra.

Outra opção é passar a loção repelente no lado externo da roupa da criança, tomando o cuidado para não aplicar em tecidos que ela possa colocar na boca. Velas de citronela também podem ser usadas, quando o bebê não estiver no quarto.

 

Como os repelentes contra mosquitos agem?

Os repelentes não matam os mosquitos. Mas, quando passados na pele, os repelentes impedem que os mosquitos piquem, por um período limitado. A duração desse período depende das substâncias químicas de que o produto é feito, e também de outros fatores, como a umidade ou o tipo de pele da pessoa.

 

Quais são as opções?

Os repelentes e inseticidas podem ser feitos a partir de substâncias químicas sintéticas ou de produtos naturais, como a citronela. O fato de ser natural, porém, não quer dizer que o produto não possa produzir irritações.

Também existem dispositivos que emitem ondas de ultra-som ou eletromagnéticas para repelir insetos. Os elétricos só funcionam em ambientes fechados, e pode ser necessário mais que um aparelho para cobrir toda a área. Também é preciso haver uma porta ou janela aberta para os insetos saírem do cômodo.

Como o som é inaudível para os seres humanos, eles aparentemente são seguros para o uso com bebês. Começam a surgir também modelos a pilha, que podem ser levados com a pessoa ao ar livre, mas nesse caso a eficácia não é garantida.

 

O que mais posso fazer para manter a casa livre de mosquitos?

 

• Mantenha a casa e o quintal limpos e sem água empoçada.

Os mosquitos se reproduzem na água estagnada. Troque com frequência a água de animais domésticos, coloque areia nos pratos dos vasos e não deixe ao relento recipientes que possam acumular água.

 

• Vista roupas claras no seu filho.

Cores vivas e escuras parecem atrair insetos, portanto vale a pena tentar investir em roupas claras. Em locais onde há muitos insetos, prefira calças compridas e blusas de manga comprida, para deixar menos pele exposta. O Aedes aegypti, que transmite a dengue, costuma picar durante o dia e nas pernas e pés, portanto proteja essas áreas para evitar a doença.

 

• Evite perfumes fortes.

Sabonetes, cremes e perfumes podem atrair insetos. Nunca deixe alimentos descobertos em casa, e tenha cuidado especial com mel e doces.

 

• Pense na possibilidade de instalar telas mosquiteiras nas portas e janelas.

Embora o mosquito da dengue tenha hábitos diurnos, outros tipos de mosquito entram nas casas ao anoitecer. A instalação de telas impede a entrada dos insetos sem que as janelas precisem ser fechadas.

 

• Use mosquiteiro no berço e no carrinho.

Essa opção é segura enquanto o bebê não se mexe muito no berço. Verifique sempre se não há mosquitos sob o véu e lave-o com frequência.

Já existem mosquiteiros tratados com inseticida, que são recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), inclusive para adultos, no combate a doenças transmitidas por mosquitos, como a malária.

Mas esse tipo de mosquiteiro, com tratamento de inseticida, ainda é difícil de encontrar e o preço é relativamente alto (acima de R$ 200). O inseticida fica ativo por até cinco anos, e o produto pode ser lavado.

 

Leia sobre o que fazer para cuidar de picadas de mosquito no bebê

 

Fonte: Baby Center

 

| Enviar para um amigo | Imprimir | Comentar

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado

Pediatria em foco

Atualidades | Comportamento | Doenças comuns | Higiene | MÍDIA | Nutrição | Puericultura | Saúde | Segurança | Vacinas | Curva do crescimento
DICAS | PERGUNTAS FREQUENTES | Cadastre-se

Pediatria em Foco © 2012. Todos os direitos reservados.

 

Clinica Infantil Reibscheid

Clínica Reibscheid | Links | Localização | Fale Conosco

Clínica Infantil Reibscheid © 2012. Todos os direitos reservados.

Telofone:  11 3801-2676

Horário de funcionamento / atendimento: Segunda a sexta, das 10h às 19h

 

Desenvolvido por: Floot Digital