Você está em Home >> Comportamento >> É normal menino gostar de brincar de boneca?

Siga:                         Já fez o seu cadastro? Entre aqui.

É normal menino gostar de brincar de boneca?

Se você é pai ou mãe de um menino, provavelmente tem na sala um estacionamento de carrinhos e ponto de encontro de super-heróis. Já os pais de meninas sabem de cor os últimos lançamentos da Barbie. Mas será que tem de ser sempre assim?

A genética tem lá a sua parcela de responsabilidade nessa divisão de brinquedos entre meninos e meninas. Entre eles, existe, de fato, diferenças no tempo do desenvolvimento de algumas áreas do cérebro que podem refletir no gosto por brinquedos. As áreas do lado direito do cérebro, ligadas às questões visuais, são desenvolvidas mais precocemente nos garotos.

Por isso, ele utiliza o brinquedo como ferramenta, para chacoalhar, montar, empilhar, organizar e usar conceitos lógicos. As meninas desenvolvem primeiro as áreas que envolvem linguagem e afetividade. Elas têm facilidade com relações pessoais e são atraídas por expressões faciais em bonecos.

Mas os seus valores e o ambiente em que o seu filho é criado são fatores importantes na formação das escolhas. O que você faria, então, se o seu filho gostasse de brincar de boneca? Dá um certo frio na barriga, é normal. Desde a gestação, você já começa a fazer escolhas. É a cor do enxoval, as roupas, a decoração do quarto.

Quando seu filho escolhe brincar com uma boneca parece que alguma coisa está errada: mas não está!

 

Mudança de papeis

Pense nas mudanças que a sociedade passou nos últimos 30 anos. As mulheres invadiram o mercado de trabalho. Há cada vez mais casos em que a mãe trabalha e o pai fica com os filhos. Essas transformações chegaram às brincadeiras também. “Elas são como pontes para a realidade.

Por isso, quando a criança troca de papel, treina como lidar com relações diferentes e emoções, tanto dela mesma como das outras pessoas”, diz a educadora Ivani Magalhães, coordenadora da brinquedoteca do Projeto de Extensão do Centro Universitário Ítalo-Brasileiro.

Essa "troca" não influencia a sexualidade. Meninos não vão assumir papel de meninas e vice-versa. “Pense nas brincadeiras com as profissões como exemplo. Seu filho vai brincar de médico, professor, veterinário, secretário etc. Isso não significa que ele vá se decidir por uma dessas carreiras quando crescer”, diz Ivani.

A escolha por brincadeiras femininas não representa que os meninos serão homossexuais no futuro. “Porque eles também têm hormônios femininos, em menor proporção, que fazem deles um ser mais compreensivo. Brincar de boneca para um menino é diferente de brincar de boneca para uma menina”, explica. a Psicóloga Regina Elia.

Na opinião da psicóloga, todas as brincadeiras até os seis anos de idade, aproximadamente, são para ambos os sexos. É nessa fase que elas estão descobrindo o mundo através da brincadeira e como funciona o comportamento dos adultos. “É natural que eles queiram se sentir no papel do sexo oposto algumas vezes”.

Em alguns casos, a troca é até indicada. Regina diz que as brincadeiras ditas "femininas" para os meninos auxiliam em alguns conflitos, como rivalidade entre irmãos ou discussões entre os pais.

“Tudo isso pode ser resolvido nas brincadeiras de casinhas e bonecas. Isso não tem a ver com homossexualidade, mas sim com resolução de desavenças. O inverso serve para as meninas, que precisam algumas vezes de armas e lutas para descarregar sua raiva e agressividade”.

Estimular seu filho a brincar com vários tipos de brinquedos dá a ele a chance de desenvolver habilidades que vão ser importantes para o futuro, desde a difícil escolha da profissão até aprender a lidar com as pessoas. Vai perder essa chance? 

 

Fonte: Revista Crescer, Site Vila Mulher e Clínica Infantil Reibscheid

 

 

| Enviar para um amigo | Imprimir | Comentar

 

Comentários

Nenhum comentário encontrado

Pediatria em foco

Atualidades | Comportamento | Doenças comuns | Higiene | MÍDIA | Nutrição | Puericultura | Saúde | Segurança | Vacinas | Curva do crescimento
DICAS | PERGUNTAS FREQUENTES | Cadastre-se

Pediatria em Foco © 2012. Todos os direitos reservados.

 

Clinica Infantil Reibscheid

Clínica Reibscheid | Links | Localização | Fale Conosco

Clínica Infantil Reibscheid © 2012. Todos os direitos reservados.

Telofone:  11 3801-2676

Horário de funcionamento / atendimento: Segunda a sexta, das 10h às 19h

 

Desenvolvido por: Floot Digital