Você está em Home >> Puericultura >> Funchicórea: fitoterápico para cólicas perdeu o registro da Anvisa

Siga:                         Já fez o seu cadastro? Entre aqui.

Funchicórea: fitoterápico para cólicas perdeu o registro da Anvisa

Tradicional para o combate da dor dos bebês, o remédio não tem eficácia comprovada

O que você costuma fazer para aliviar a cólica do seu bebê? Se a resposta for Funchicórea, vai ter de encontrar outra alternativa. O remédio fitoterápico, que combateria a prisão de ventre e as cólicas nos primeiros meses de vida da criança, teve seu registro cancelado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), recentemente. Em 2005, a renovação do registro do Funchicórea foi indeferida, porque a empresa fabricante do produto, Laboratório Melpoejo, não havia cumprido as exigências técnicas e apresentara documentação em desacordo com as normas da época. A justificativa da Anvisa foi a falta de comprovação da eficácia e da segurança do fitoterápico. Mas o laboratório, na época, recorreu e conseguiu que ele continuasse sendo comercializado.

A CRESCER apurou que o fitoterápico, tradição há 72 anos, finalmente, está desaparecendo das maiores redes de farmácia de São Paulo (SP). Mas, se mergulhar a chupeta no famoso pozinho não surte efeito, por que há algumas mães reclamando da decisão da Anvisa? O pediatra Marcelo Reibscheid, do Hospital e Maternidade São Luiz (SP), explica que os bebês podem até se acalmar com o fitoterápico, mas isso não significa que a cólica passou. Ele apenas se distraiu. Isso porque um dos componentes do remédio é a sacarina, um tipo de adoçante artificial, que como toda substância doce desperta aquela sensação de prazer. A mesma que você sente ao comer chocolate. “Não é recomendado que a criança consuma açúcar no primeiro ano de vida, muito menos adoçante”, alerta Reibscheid.

Mas é claro que existem outras formas de amenizar as cólicas do bebê. O mais importante é manter a calma. “Vale lembrar que o sintoma é fisiológico e diminui após os três meses de vida", tranquiliza o pediatra. Como os sistemas digestório e neurológico ainda estão imaturos, os movimentos peristáticos (aqueles do intestino) são desordenados e causam desconforto. A seguir, algumas dicas para ajudar a diminuir o sofrimento do seu filho, sem o uso de remédios.

 

Massagem

A shantala, técnica indiana, é uma boa forma de acalmar o bebê. Você pode fazer movimentos circulares, com uma leve pressão, que também aquecerão a barriga dele. Usar óleo de bétula ou de amêndoa é outra dica para fazer a massagem ficar mais prazerosa.

 

Ginástica

O famoso exercício da bicicletinha estimula a eliminação de gases. Flexione e estique as pernas do seu filho, para que ele solte puns e arrote.

 

Banho ou bolsa de água quente

Aquecer a região dolorida é uma ótima forma de amortecer a dor. Um banho morno, duas a três vezes ao dia, é indicado pelo pediatra Marcelo para acalmar a criança. No caso da bolsa, sempre a embrulhe em uma toalha, para não queimar a barriga do bebê.

 

Alimentação

Há mitos quanto à influência da alimentação da mãe que amamenta na produção de gases da criança. “Não existem privações na dieta”, diz Reibscheid. No entanto, evite exageros e bebidas que fermentem, como as alcoólicas e as gasosas, enquanto estiver no período de aleitamento.

 

Colo

Além do carinho, você contribuirá para aquecer a barriga do bebê e aliviar a cólica. Alguns pais gostam de segurar o bebê deitado de bruços em seu antebraço. A posição também pode ajudar no alívio das dores.

 

Fonte: Revista Crescer revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI302763-15325,00-FUNCHICOREA+FITOTERAPICO+PARA+COLICAS+PERDEU+O+REGISTRO+DA+ANVISA.html 

 

| Enviar para um amigo | Imprimir | Comentar

 

Comentários

Aline Testolin Murlick

Adorei! Nunca percebi grandes resultados com a Funchicórea. E concordo plenamente com o médico. O melhor remédio é a calma pra que a criança sinta segurança, massagens, segurar de bruço no antebraço e aquecer a barriguinha no colo. Tb tentei mudar a alimentação mas nada mudou nos meus filhos.

Isso mesmo Aline! Mães tranquilas, bebês seguros. Abs

luciana millen

Essas técnicas são muito superficiais, não ajudam muito na vida real e 3 meses de espera parece pouco quando se pensa em uma longa vida, mas a cada dia, durante este período o sofrimento é impiedoso, para mãe e bebê. Eu usei a funchicórea por 2 meses e foi muito bom para mim e meu filho na fase das cólicas que não passavam nem aliviavam com nenhuma das técnicas mencionadas, hoje ele está saudável, feliz, com 1 ano e 2 meses. E eu consegui sobreviver com saúde a este fase, assim podendo cuidar dele ainda melhor. Por favor ajudem o laboratório a se regularizar com este medicamento tão eficaz para a nossa vida real. Na época pensei em algumas maneiras de criar um dosador para uma medida saudável de usar, pois um pouco já ajuda muito e tenho certeza que não causa algum mal maior do que as coisas que esta vida já traz, como poluição sonora, visual, do ar, virus bactérias... agora noites mal dormidas, bebe mal alimentado, porque a cólica o impede de mamar, aí sim é grave.

Luciana, cada mãe tem sua experiência e todas são válidas. Abs

Amanda

Boa Noite, tenho uma dúvida: o artigo menciona que mamaes que estao amamentando podem tomar bebida alcoolica moderadamente. Isso não prejudica o bebê? Ouvi dizer que, da mesma forma que o alcool vai para o sangue, pode ir para o leite também.

Amanda, o artigo diz para evitar bebidas alcoólicas. elas são sim prejudiciais ao bebê, podem passar pelo leite. Abs

Pediatria em foco

Atualidades | Comportamento | Doenças comuns | Higiene | MÍDIA | Nutrição | Puericultura | Saúde | Segurança | Vacinas | Curva do crescimento
DICAS | PERGUNTAS FREQUENTES | Cadastre-se

Pediatria em Foco © 2012. Todos os direitos reservados.

 

Clinica Infantil Reibscheid

Clínica Reibscheid | Links | Localização | Fale Conosco

Clínica Infantil Reibscheid © 2012. Todos os direitos reservados.

Telofone:  11 3801-2676

Horário de funcionamento / atendimento: Segunda a sexta, das 10h às 19h

 

Desenvolvido por: Floot Digital