Você está em Home >> Higiene >> Piolho - Pediculose

Siga:                         Já fez o seu cadastro? Entre aqui.

Piolho - Pediculose

Os piolhos são antigos companheiros nossos. E as infestações vêm atingindo o homem há milhares de anos em todas as partes do mundo. Foram encontrados em múmias egípcias de 3.000 anos a.C., em pentes da época de Cristo encontrados nos desertos de Israel e em múmias do Peru pré-colombiano.

Depois das populações de piolhos diminuírem relativamente nos anos ’40, notou-se um aumento em todo o mundo a partir de meados dos anos ‘60

O piolho humano pode ser encontrado em qualquer região climática do mundo e infestar as pessoas de todas as raças, cor ou nível social. Nos países pobres as crianças são muito infestadas. Mas também em paises como os Estados Unidos e Israel, por exemplo, as infestações são também altas, atingindo entre 15 a 20% das crianças anualmente.

SINTOMAS

As queixas preponderantes são: coceira intensa e irritação do couro cabeludo, podendo surgir tipicamente erupções na nuca, acima e atrás das orelhas, acompanhadas nos casos mais graves de aumento dos gânglios linfáticos (ínguas).

Os sintomas costumam aparecer logo. No mesmo dia ou, no máximo, no dia seguinte ao contágio. Geralmente a coceira começa assim que o parasita pica para se alimentar. E são substâncias da saliva do piolho que provocam essa reação.

Um agravante: os sinais acima descritos, podem surgir porém depois de até dois meses da "invasão" dos piolhos. Isso é típicos em crianças sub-sintomáticas. Ou seja, aquelas que de início não sentem coceira e assim, a população de piolhos vai aumentando e aumentando. Essas crianças, só vão relatar os sintomas ou apresentar os sinais depois que a infestação já estiver grande.

Se uma criança foi infestada apenas com uma fêmea, que a cada 7 dias produz novas ninfas, que depois de 2 semanas tornam-se adultos, e que se reproduzem. Então, em dois meses, ela pode ter dezenas e dezenas de piolhos.

Infestações graves podem levar as crianças a terem anemias e infecções.

No caso do chato, os sintomas surgem de 1 a 2 semanas após a infestação ou em menor tempo, se o paciente apresentou infestação prévia pelo piolho.

O principal sintoma é o prurido intenso. O piolho adulto e as lêndeas são encontrados fixados aos pêlos pubianos e também nas regiões pilosas do abdômen inferior, coxas e nádegas. Algumas vezes, o chato adulto é encontrado nas axilas, pálpebras e supercílios. Lesões de urticária, vesículas e máculas pigmentadas (azuladas) podem ocorrer após as picadas dos piolhos.

Outros sintomas frequentes são uma certa irritação e vermelhidão na parte do corpo onde se encontram os chatos e as lêndeas.

DIFICULDADES

Os maiores problemas causados pela infestação de piolhos nas crianças e jovens são:

- Ficam irritados;

- O rendimento na escola fica comprometido;

- O sono e a capacidade em se concentrar ficam prejudicados;

- O preconceito de outras crianças (ou mesmo adultos) gera desconforto, vergonha, raiva, isolamento e segregação;

- Possíveis anemias e infecções secundárias (muito raramente);

O problema da ocultação: Com vergonha dos colegas, muitas vezes as crianças e jovens escondem que estão com piolhos e acabam todos prejudicados, pois estando infestados, fica transmitindo o parasita para as demais crianças.

PREVENÇÃO

O piolho capilar não escolhe sexo, idade nem classe social, assim, todos devem estar atentos. Principalmente quem lida com grupos de crianças e jovens.

Leve isso em conta na prevenção pessoal: Os piolhos também gostam de cabelos limpos, assim, manter os cabelos limpos (seu e de seus filhos) não muda em nada o risco de infestação.

Evite entrar em contato com pessoas infestadas. Não usar de forma coletiva: travesseiros, pentes, bonés, lenços de cabeça, presilhas, capacetes etc.

Se estiver exposto, inspecione a cabeça toda semana à procura de piolhos e lêndeas. Passe o pente fino para retirar as lêndeas, as ninfas e os piolhos.

* DICA: É MUITO MAIS FÁCIL PASSAR O PENTE FINO NOS CABELOS MOLHADOS, DEPOIS DE APLICAR CREME CONDICIONADOR!

Leve em conta na prevenção de um grupo:

O meio mais simples de prevenir o piolho é observar quando as crianças coçam frequentemente a cabeça. Principalmente a nuca e atrás das orelhas. Nesse caso, deve ser iniciado rapidamente o tratamento, antes que os piolhos se espalhem para você ou para os colegas da turma.

Nunca oculte uma infestação: AO CONTRÁRIO – A informação sobre uma ou algumas crianças infestadas deve ser imediatamente passada tanto aos pais como todas as pessoas que tenham contado direto com elas (professores, funcionários do pátio da escola, babás etc). Assim, o caso dos piolhos é combatido enquanto ainda está limitado a algumas crianças, e anda não se espalhou pela escola.

Estimule as pessoas a não ocultarem: Oriente as crianças a se queixarem quando estiverem sentido coceiras ou quaisquer incômodos, tentando deixar claro a elas que isso não é motivo para se envergonhar. É comum, e acontece.

TRATAMENTO

Existem várias formas de tratamento para o piolho capilar. Se você pesquisar na internet ou escutar palpites, ficará surpreso com as inúmeras dicas. E algumas delas são pura bobagem!

As mais clássicas envolvem o uso de vinagre e sal, mas não são mágicas, e tanto o vinagre como o sal pode irritar mais ainda uma cabecinha já irritada.

O que fazer:

Primeiro Passo

Certifique-se que de fato é uma infestação de piolhos! (pois muitas pessoas ficam apavoradas, fazem um diagnóstico errado e tratam a toa sua cabeça ou a das crianças). Veja as figuras nesse ‘site’, das lêndeas (cuidado para não confundir com caspa) e dos piolhos. Que tal usar uma lente de aumento?

Segundo Passo

Veja se não são possíveis algumas medidas básicas e de enorme eficiência, como cortar os cabelos bem curtos, ou mesmo raspar. Com o cabelo curto, muitas vezes é possível debelar uma infestação apenas pela catação manual + penteação com pente-fino + o uso de secador de cabelos.

Terceiro passo

Paciência + paciência + paciência + paciência + dedicação. Os piolhos estão vencendo porque são mais pacientes e perseverantes do que muitas mães, pais, tias, avós, babás, professores...

Abaixo as formas mais aceitas atualmente:

Produtos inseticidas de farmácia

Lave o cabelo da criança com xampu, ou passe o creme ou loção receitados pelo pediatra. Cada uma tem um jeito de ser usado, por isso leia a bula e siga as instruções com cuidado. Esses produtos têm um inseticida tóxico na fórmula, mas não costumam matar os ovos (só matam os piolhos)! Um problema é: os piolhos podem estar resistentes ao inseticida da fórmula do produto. Assim, se você seguiu corretamente todas as recomendações, e não teve sucesso -> mude de tática. Não adianta insistir com esse produto ou fazer repetidos tratamentos.

Sufocando de forma caseira

Lave o cabelo com xampu e aplique em seguida bastante condicionador (pode usar alternativamente apenas sabonete neutro, fazendo bastante espuma, ou ainda, usar apenas óleo de cozinha ou azeite de oliva). Embeber completamente os cabelos e abafar, fazendo uma touca plástica ou usando uma touca de borracha. Manter a touca por pelo menos umas 2 horas. Uma medida melhor, é tratar os cabelos e dormir com a touca de banho. No dia seguinte: lavar, pentear com pente comum, pentear com o pente fino, secar e inspecionar.

Esse tratamento vai sufocar os piolhos. O creme, o sabonete ou o óleo vai tampar as aberturas respiratórias, e sem respirar, os piolhos vão morrer (mas nem sempre vão despregar).

* O condicionador e o óleo facilitam a retirada das lêndeas que estão aderidas aos fios de cabelo.

* Esse tratamento (tanto quanto o outro, de farmácia) não costuma matar os ovos. Portanto * Esse tratamento e o pente fino devem ser repetidos a cada 2 ou 3 dias, durante uns 10 dias. Mesmo se você achar que já acabou com a infestação, deve continuar examinando os cabelos uma vez por semana, removendo as lêndeas.

E lembre-se:

* Ao eliminar os piolhinhos retirados da cabeça, não os jogue em qualquer lugar. Jogue na privada ou guarde em um vidrinho com álcool. Podem servir para educar pessoas que não conhecem bem os piolhos.

* Ferva ou enxágüe com água quente a roupa de cama de quem estiver com a infestação, e depois passe tudo com ferro bem quente.

* Limpe bem as escovas e pentes usados para retirar os piolhos, e deixe-os separados das demais pessoas da casa.

* Nunca use produtos que não sejam de farmácia. Alguns criminosos vendem por aí ‘misturinhas’ de inseticidas agrícolas com xampu. Isso é veneno!

Não afaste sua criança da creche ou da escola. Trate o quanto antes e Informe a escola e as mães dos colegas. Que tal promover uma seção coletiva ‘cata piolho’, em conjunto com outras mães.

Fonte: Portal do Piolho

 

| Enviar para um amigo | Imprimir | Comentar

 

Comentários

reginalda nunes da silva

minha filha ta com piolho, estu preocupda pois a senti dor na cabeça quando vou dar banho ele sente dor na cabeça ja colquei remedio a cabeça dela está cheia de feridas, o quer posso fazer também ela ta com inguas na cabeça ,gostei muito dessas explicações mas quero saber o que devo fazer para ajuda=la, obrigada.

Reginalda, você precisa levá-la no Pediatra logo. Abs

Pediatria em foco

Atualidades | Comportamento | Doenças comuns | Higiene | MÍDIA | Nutrição | Puericultura | Saúde | Segurança | Vacinas | Curva do crescimento
DICAS | PERGUNTAS FREQUENTES | Cadastre-se

Pediatria em Foco © 2012. Todos os direitos reservados.

 

Clinica Infantil Reibscheid

Clínica Reibscheid | Links | Localização | Fale Conosco

Clínica Infantil Reibscheid © 2012. Todos os direitos reservados.

Telofone:  11 3801-2676

Horário de funcionamento / atendimento: Segunda a sexta, das 10h às 19h

 

Desenvolvido por: Floot Digital