Você está em Home >> Puericultura >> Primeiros cuidados com o bebê

Siga:                         Já fez o seu cadastro? Entre aqui.

Primeiros cuidados com o bebê

Os primeiros dias em casa são uma mistura de aprendizado, dúvidas e transformações. Mesmo que a mãe se sinta insegura e um pouco cansada após o parto, a ela cabem os primeiros cuidados com o bebê, numa relação de afeto, delicadeza e respeito pelo filho.
Se possível, providencie com antecedência alguns materiais que serão muito úteis quando vocês voltarem para casa. São eles: algodão, cotonetes, sabonete neutro, tesoura de unhas, escova de cabelo, álcool (70%), creme para assaduras e fraldas.
As informações a seguir constituem um roteiro que deve ser flexível e adaptado a cada família e seu pediatra.

 

A Higiene do Bebê

Fraldas

A área coberta pelas fraldas deve ser limpa com água morna e algodão. No caso das meninas, tenha um cuidado especial e limpe a área genital sempre da vulva em direção à região anal. Há uma grande variedade de marcas de fraldas descartáveis no mercado. Algumas contêm um pó perfumado que pode irritar a pele do bebê. Importante: após a limpeza, sempre usar um creme para assaduras, ele fará uma barreira mecânica, protegendo a pele do bebê
As fezes do bebê

As primeiras fezes do recém-nascido são chamadas de mecônio. São pastosas, consistentes, de coloração verde-musgo e inodoras. Com o tempo, as evacuações serão mais freqüentes, mais líquidas, mais claras e eliminadas juntamente com gases. E sempre sem cheiro.

 

O banho

  • O banho deve ser dado diariamente.

  • Em dias frios, escolha a hora mais quente do dia

  • Em dias quentes o horário é livre e você pode dar mais de um banho

  • O banho deve ser um momento calmo e relaxante. Por isso, prepare com antecedência o material que vai ser usado

  • Os primeiros banhos devem ser rápidos

  • Não é necessário que a água seja fervida

  • Procure deixar a temperatura da água semelhante à do corpo do bebê (35 – 37 C)

  • Encha apenas o fundo da banheira

  • Antes de colocar o bebê na água, passe um pouco dela no rosto e na cabeça dele

  • Ao lavar as costas, com o bebê de bruços, cuidado para que o rosto não toque a água

  • Dê preferência ao sabonete neutro

  • Comece pela cabeça e face e depois desça em direção aos pés

  • Lave o pescoço, peito, braços, abdômen e pernas, certificando-se de lavar as dobras do pescoço e as axilas

  • Você pode notar uma substância esbranquiçada nas dobras. É uma cobertura protetora que envolvia o bebê antes do nascimento

  • Certifique-se de lavar a área genital por último

  • Enxágüe com água limpa e, a seguir, seque bem


     

Detalhes adicionais do banho:

  • Ouvidos - limpe apenas a parte externa com uma bola de algodão embebida em água, sem penetrar no canal auditivo. Seque bem atrás da orelha.

  • Olhos - limpe cada pálpebra com uma bola de algodão embebida em água. Limpe do canto externo para o interno.

  • Face - use apenas água.

  • Cabelos - você pode utilizar uma escova macia para estimular o couro cabeludo.

  • Mãos e pés - lave e seque bem entre os dedos.

  • Região genital - algumas meninas podem ter uma pequena quantidade de sangramento ou secreção vaginal. Eles são causados por hormônios transmitidos pela mãe durante a amamentação e não são motivo de preocupação.

Atenção: não use colônias, talcos ou cremes sem a indicação do pediatra.

O curativo do umbigo

O curativo do umbigo deve ser feito 3 vezes ao dia, utilizando álcool 70%. Certifique-se de elevar o coto suavemente, de modo que o álcool atinja a área em que o cordão se insere na base. Se houver secreção ou sangramento, faça o curativo sempre que trocar a fralda. Aos poucos, o coto ficará mais endurecido, seco e escuro. A maior parte cai até a segunda semana de vida e um pequeno sangramento é normal. É importante que esta área esteja sempre seca e deve-se evitar o atrito com as roupas. Durante o curativo, o bebê pode reclamar da temperatura fria do álcool. Umbigo não dói! Modernamente, há fraldas descartáveis para os primeiros dias do bebê, com um orifício na altura do umbigo, para não comprimi-lo. Ataduras e faixas do "tempo da vovó" são absolutamente desaconselháveis.
Nariz

Espirros ocasionais não devem afligir a mãe, pois são normais em recém-nascidos. No caso de ela perceber que o narizinho do bebê está entupido, deve utilizar soro fisiológico, em temperatura ambiente, se possível, sem conservantes. Deve pingar o conteúdo de um conta-gotas (+ ou - 1ml) em cada narina. É recomendável ter o produto, sempre, em casa, pois descongestionantes comuns são perigosos para o bebê.
Mãos e unhas

Mantenha as mãos do bebê sempre limpas, pois constantemente vão à boca. Sempre que forem molhadas, seque bem entre os dedos para evitar possíveis rachaduras nesse tecido sensível. As unhas devem estar sempre limpas e curtas, evitando arranhões. Nos primeiros dias, por serem bem molinhas, você pode somente lixá-las, e conforme forem adquirindo mais firmeza, podem ser cortadas com tesoura sem ponta.
As Roupas e o Ambiente
As roupas do bebê

Não coloque roupas em excesso, nem apertadas demais. Dê preferência a roupas de fibras naturais, como algodão, cambraia, linho, e que tenham aberturas laterais, nas costas ou na frente, evitando as que têm de ser colocadas pela cabeça do bebê. Lave separadamente as roupinhas, fraldas, babadores, roupas de berço e toalhas com sabão neutro (de coco). Não é aconselhável o uso de qualquer tipo de amaciante. As roupas devem ser passadas com ferro quente e guardadas em lugar limpo e fechado.
O quarto do bebê

A limpeza do quarto onde o bebê dorme e seus objetos é muito importante e requer cuidados especiais. Cortinas, carpetes e grande quantidade de bichinhos de pelúcia devem ser evitados. Acumulam pó e podem causar alergia. Abra diariamente as janelas para que o ambiente possa ser ventilado e receba iluminação natural. Quanto ao berço do bebê, é recomendável que o colchão seja revestido com material plástico e limpo freqüentemente. Nos primeiros 6 meses é melhor não usar travesseiros. Evite colocar o berço embaixo de janelas. Se possível, deixe todo o material necessário para a higiene do bebê em um só lugar (a cômoda, por exemplo). É bem mais prático.
O Choro do Bebê

O choro é uma forma de comunicação e nem sempre significa um sofrimento. Se o bebê chorar ao acordar, tendo já passado algum tempo da última mamada, a primeira possibilidade é que seja por fome. Em dias mais frios, se o bebê recusar o peito, tente agasalhá-lo um pouco mais ou, ao contrário, em dias mais quentes, vista nele uma roupa mais leve. Ele pode também estar incomodado pela necessidade de arrotar ou por uma fralda suja.
Cólicas

Excluindo fome, frio ou calor, as cólicas podem ser a causa do incômodo do bebê. Elas aparecem em determinadas horas do dia, especialmente a partir do final da tarde. A sua ocorrência pode estar relacionada à ansiedade e insegurança dos pais, a uma rotina confusa ou a um ambiente agitado. Medidas simples, como colocar a criança de bruços e aquecer sua barriga através de uma massagem suave, podem ser suficientes para resolver o problema. As cólicas podem piorar se você oferecer o peito, embora o bebê também possa procurá-lo em momentos de dor. Use medicamentos somente por recomendação do pediatra.
Visitas e passeios

Visitas de parentes e amigos devem acontecer somente uns cinco dias após o nascimento, a fim de que haja tempo para que o bebê adquira anticorpos e a mãe se recupere. Pessoas com qualquer tipo de problema de saúde devem evitar contanto com o recém-nascido.
Passeios ao ar livre devem ser matinais (entre nove e dez horas), de modo que o nenê possa tomar sol (máximo 15 minutos por dia), que ajuda a sintetizar vitaminas importantes e a diminuir a icterícia, muito comum na primeira semana de vida.

 

Por: Clínica Infantil Reibscheid

 

 

| Enviar para um amigo | Imprimir | Comentar

 

Comentários

Andressa aparecida orsini

doutor queria saber se o tamanho dos seios interfere na hora da amamentaçao, pois os meus seios sao pequenos . tenho uma filha de 2anos e quando ela nasceu não consegui dar de mamar direito agora estou gravida novamente e queria saber o que fazer para conseguir dar de mamar sem problemas.DOUTOR mais outra pergunta quando a criança nasce com ictericia foi porque a mãe teve anemia na gestação ou anemia não tem nada haver com ictericia.

O tamanho dos seios não tem relação com a produção de leite e a icterícia tem outros fatores, como peso, tipagem de sangue do bebê, mas nada com a anemia da mãe.

Pediatria em foco

Atualidades | Comportamento | Doenças comuns | Higiene | MÍDIA | Nutrição | Puericultura | Saúde | Segurança | Vacinas | Curva do crescimento
DICAS | PERGUNTAS FREQUENTES | Cadastre-se

Pediatria em Foco © 2012. Todos os direitos reservados.

 

Clinica Infantil Reibscheid

Clínica Reibscheid | Links | Localização | Fale Conosco

Clínica Infantil Reibscheid © 2012. Todos os direitos reservados.

Telofone:  11 3801-2676

Horário de funcionamento / atendimento: Segunda a sexta, das 10h às 19h

 

Desenvolvido por: Floot Digital